Uso prolongado de aspirina e mortalidade em mulheres

03 de abril de 2007
Equipe Editorial Bibliomed

03 de abril de 2007 (Bibliomed). A influência do uso prolongado de aspirina na mortalidade de mulheres permanece incerta. Este foi o tema de um estudo prospectivo, tipo caso-controle, publicado recentemente no periódico Archives of Internal Medicine. Segundo os resultados, mulheres em uso corrente de aspirina apresentaram menor risco relativo de morte (0,75) do que as que não usavam. A redução do risco foi mais aparente para morte por doença cardiovascular do que por câncer. O uso de aspirina por 1 a 5 anos gerou redução significativa de mortalidade cardiovascular,...

Palavras chave: aspirina, uso, não, mortalidade, medicine, mortalidade mulheres, aspirina mortalidade mulheres, câncer, internal medicine, aspirina mortalidade, 2007, risco, significativamente, inte

 

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 1 de dezembro de 2005
Terapia com golfinho alivia depressão
Clipping / Publicado em 29 de setembro de 2005
Viciados em apostas podem melhorar com terapia
Clipping / Publicado em 27 de julho de 2005
Injeção de hormônio promete perda de 2,3 kg ao mês
Clipping / Publicado em 31 de maio de 2005
Teste com droga consegue melhorar quadro de pacientes com doença de Crohn
Clipping / Publicado em 31 de março de 2005
Palestra discute mal de Parkinson
Clipping / Publicado em 1 de março de 2005
Jovens com HIV nos EUA 'fazem mais sexo desprotegido'
Clipping / Publicado em 13 de janeiro de 2005
Uso de pesticidas pode causar câncer de próstata
Clipping / Publicado em 13 de janeiro de 2005
Universidade vai torturar cobaias para saber se fé alivia a dor
Clipping / Publicado em 14 de dezembro de 2004
Vacina poderá curar diabetes em até 5 anos, dizem cientistas
Clipping / Publicado em 18 de novembro de 2003
Vírus desconhecido mata americana na Argentina


Assinantes


Esqueceu a senha?