Existe um papel para o exame da função plaquetária no pré-operatório em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca em uso de terapia antiplaquetária? - Circulation. 2018;138:2145–2159.

Elisabeth Mahla, Udaya S. Tantry, Florian Prüller e Paul A. Gurbel

Até 11% dos pacientes com síndromes coronarianas agudas são submetidos à revascularização do miocárdio. As diretrizes recomendam em grande parte um período de descontinuação pré-operatório padronizada para os bloqueadores dos receptores P2Y12 para evitar sangramento. Estas recomendações não são responsáveis ​​pela responsividade farmacodinâmica altamente variável e pela recuperação variável da reatividade plaquetária após a interrupção dos bloqueadores dos receptores P2Y12. Vários estudos observacionais demonstraram que uma medida objetiva da função plaquetária entre esses pacientes pode reduzir o período de espera e, ao mesmo tempo, atenuar o risco de sangramento. Com base nesses achados, duas diretrizes recentes incluíram uma recomendação de Classe...

Palavras chave: Cardiologia, síndrome coronariana aguda, revascularização do miocárdio, exames de função plaquetária, sangramento, cirurgia cardíaca.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa