Injeções intralinfáticas como uma nova via de administração para imunoterapia alérgeno-específica.- Int Arch Allergy Immunol 2009;150:59-65

Julia M. Martínez-Gómeza, Pål Johansena, Iris Erdmanna, Gabriela Sentia, Reto Cramerib, Thomas M. Kündiga Int Arch Allergy Immunol 2009;150:59-65

Cenário: a alergia IgE-mediada pode ser tratada com imunoterapia subcutânea alérgeno-específica (ISC). Contudo, a porcentagem de pacientes submetidos à ISC é pequena, provavelmente em decorrência da longa duração do tratamento e o risco de reações alérgicas sistêmicas severas associadas à administração do alérgeno. Para melhorar a eficácia e a atratividade da ISC para os pacientes, vias diferentes para administração do alérgeno vêm sendo exploradas, incluindo a administração sublingual e oral.

Métodos: este estudo avaliou a administração intralinfática direta de alérgenos como um modo de potencializar a ISC com veneno de abelha...

Palavras chave: alérgeno, imunização, injeção, alérgenos, intralinfática, envolve, subcutânea, reações, administração, imunoterapia, eficácia, isc, imunização intralinfática, riscos, vezes, menor, principal alérgeno, ser injetado, eficácia imunoterapia, envolve principal

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Injeções intralinfáticas como uma nova via de administração para imunoterapia alérgeno-específica.- Int Arch Allergy Immunol 2009;150:59-65 alérgeno, imunização, injeção, alérgenos, intralinfática, envolve, subcutânea, reações, administração, imunoterapia, eficácia, isc, imunização intralinfática, riscos, vezes, menor, principal alérgeno, ser injetado, eficácia imunoterapia, envolve principal',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?