Regurgitação tricúspide

Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:. - Introdução. - Anatomia. - Etiologia da regurgitação tricúspide. - Apresentação clínica. - Exames complementares. - Tratamento. - Referências. Introdução. Doenças adquiridas das valvas tricúspide e pulmonar são incomuns. A doença valvar tricúspide pode ser devida a alterações intrínsecas da valva ou a regurgitação tricúspide (RT) funcional, secundária à disfunção ventricular direita. Essa condição, por sua vez, deve-se a doença intrínseca do ventrículo direito (VD; por exemplo, cardiomiopatia ou doença coronariana) ou a hipertensão pulmonar com dilatação do VD. Mais frequentemente, a RT é secundária a hipertensão pulmonar (HP).. A RT pode resultar em disfunção sistólica e diastólica de VD, levando a sintomas de insuficiência cardíaca direita. Quando o débito cardíaco se reduz, o aumento da pressão venosa central leva à congestão hepática, ascite e edema, requerendo a realização de cirurgia valvar, que pode incluir a valvoplastia ou a troca valvar. No entanto, os resultados a longo prazo, obtidos com a troca valvar tricúspide, não são tão favoráveis quanto os obtidos com a troca valvar ...

Palavras chave: Valva tricúspide, valva, doença, pulmonar, pressão, troca valvar, ventrículo, pressão sistólica, ventrículo esquerdo, tratamento.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Regurgitação tricúspide Valva tricúspide, valva, doença, pulmonar, pressão, troca valvar, ventrículo, pressão sistólica, ventrículo esquerdo, tratamento.',@type='ARTICLE', @libdocidant=16119, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?