DIAZEPAM -(VALIUM)

Equipe Editorial Bibliomed

Fórmula:
Solução injetável - 5mg/ml Comprimido - 5mg e 10mg

Indicações:
Tratamento da ansiedade. Relaxante muscular. Alívio sintomático da abstinência alcoólica aguda. Anticonvulsivante e pré-anestésico, quando usado por via endovenosa. Sedativo em endoscopia, cardioversão e procedimentos cirúrgicos menores.

Posologia:
Adultos: 5mg a 20mg/dia VO, IM ou IV. Crianças (sedativo, relaxante muscular ou como ansiolítico): 0,12 a 0,80mg/kg/dia VO, de 6/6h ou 8/8h. Crianças (estado epiléptico) entre 30 dias e 5 anos: 0,05 a 0,30mg/kg/dose IV (durante 2 a 3 minutos). Pode ser repetido conforme a resposta terapêutica, não ultrapassando 5mg/dia. Em crianças maiores de 5 anos a dose máxima é de 10mg/dia.

Contra indicação:
Miastenia grave. Depressão respiratória. Glaucoma. Hipertrofia prostática. Obstrução pilórica e estados depressivos graves.

Efeitos adversos:
Sonolência, alterações da memória, confusão, cefaléia, visão turva, fadiga e tonturas. Boca seca, constipação, diarréia, náusea, vômito, mal-estar epigástrico e alterações do apetite. Mialgia, tremores, cãibras. Efeitos paradoxais como agitação, insônia, ansiedade, depressão e agressividade podem ocorrer, notadamente em idosos. Bradicardia, taquicardia, dor torácica, colapso cardiovascular. Depressão respiratória. Reações de hipersensibilidade. Redução da libido. Diplopia, visão turva.

Interações:
Potencializa efeitos de outros depressores do SNC. Associados a opióides, produz depressão grave. Aumenta o efeito hipotensor de medicamentos anti-hipertensivos. Anti-histamínicos, álcool, anestésicos e analgésicos opióides potencializam o seu efeito sedativo. Isoniazida e omeprazol reduzem o metabolismo do diazepam; a rifampicina aumenta. Associado ao lítio, produz hipotermia acentuada.

Precauções:
Só deve ser utilizado em crianças sob rigoroso controle médico. Utilizar doses menores em idosos. Os pacientes que operam máquinas e veículos devem ser orientados do risco de ocorrerem acidentes. Potencializa os efeitos do álcool. Uso prolongado pode ocasionar reações de abstinência e dependência, razão pela qual a suspensão da droga deve ser gradual. Usar com cautela em gestantes e durante amamentação.

Tipo:
Ansiolíticos


conteúdos relacionados

Search_LibdocFree @SearchWordsAux='DIAZEPAM',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0
Artigo / Publicado em 26 de agosto de 2013

Diazepam

Artigo / Publicado em 20 de julho de 2012

Tratamento do tétano

Artigo / Publicado em 22 de junho de 2000

Bloqueio Neuromuscular Residual é um Fator de Risco para Complicações Pulmonares

Artigo / Publicado em 9 de fevereiro de 2018

Considerações anestésicas na pré-eclâmpsia e eclâmpsia

Notícia / Publicada em 26 de fevereiro de 2008

Manejo da intoxicação aguda por pesticidas organofosforados

Notícia / Publicada em 28 de outubro de 2005

Profissionais de saúde na Rússia apelam para práticas ilegais por motivos financeiros

Notícia / Publicada em 27 de julho de 2005

Midazolam por via bucal é mais eficaz do que Diazepam por via retal em convulsões em crianças

Assinantes


Esqueceu a senha?