Retardo na administração do choque poderia melhorar prognóstico de vítimas de parada cardíaca

05 de julho de 2005
Equipe Editorial Bibliomed

05 de julho de 2005. A maior parte dos protocolos de manejo de paradas cardíacas preconizam a aplicação imediata do choque trans-torácico como a medida mais importante a ser tomada nos procedimentos de ressuscitação. Estudos em laboratório têm demonstrado, entretanto, que um período de alguns minutos de compressões torácicas antes da aplicação do choque pode aumentar as chances de sobrevivência de pacientes que foram vítimas de parada cardíaca por fibrilação ventricular. Um nterassante artigto publicado nesta semana pela revista Current Opinion in Critical...

Palavras chave: choque, vítimas, cardíaca, parada, parada cardíaca, opinion critical, opinion critical care, vítimas parada, critical care, torácicas, critical, aplicação, minutos, estudos, maior,

 

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 23 de maio de 2007
Impacto do tabagismo e de seu abandono sobre a mortalidade do câncer de pulmão
Clipping / Publicado em 2 de janeiro de 2006
Cientistas desvendam base biológica do libido
Clipping / Publicado em 23 de setembro de 2005
Autoridades italianas proíbem uso de pílula abortiva
Clipping / Publicado em 11 de agosto de 2005
Leite com adição de flúor poderia evitar cáries
Clipping / Publicado em 15 de julho de 2005
Encontro discute integração dos sistemas público e privado de saúde
Clipping / Publicado em 6 de maio de 2005
Inflamação contribui para desenvolvimento da aterosclerose
Clipping / Publicado em 5 de abril de 2005
Descoberta nova doença entre homossexuais europeus
Clipping / Publicado em 7 de dezembro de 2004
Sibutramina (Reductil®) pode causar amnésia /strong>
Clipping / Publicado em 3 de dezembro de 2004
Pesquisa mostra que mutação da enzima MTHFR está associada à síndrome de Down
Clipping / Publicado em 16 de outubro de 2003
Trauma craniano em crianças vítimas de abuso físico é importante causa de morte


Assinantes


Esqueceu a senha?