Santa Catarina quer diminuir índice de mortalidade infantil

13 de janeiro de 2003
Equipe Editorial Bibliomed

13 de Janeiro de 2003. O secretário da Saúde de Santa Catarina, Fernando Coruja Agustini, pretende reduzir os índices de mortalidade infantil no estado, de acordo com metas do Plano de Governo de Luiz Henrique da Silveira, atingindo a taxa de menos de dez óbitos num grupo de mil nascidos vivos. Em 2001, o índice era de 15 mortes no mesmo grupo. Para alcançar esse objetivo, a secretaria deve dar continuidade aos programas de atendimento humanizado no parto e pré-natal para todas as gestantes com a assistência obstétrica por profissionais capacitados e a...

Palavras chave: programa, saúde, mortalidade, catarina, santa catarina, santa, parto, pré-natal, vivos, mil, mortalidade materna, infantil, gestantes, 2001, grupo, consultas, materna, grupo mil nasc

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 24 de março de 2006
Artigo relata três casos de hepatotoxidade severa causados por uso do antibiótico telitromicina
Clipping / Publicado em 22 de novembro de 2005
Descobridor da aids prevê que vacina ainda demorará
Clipping / Publicado em 1 de julho de 2005
Controle das transfusões de sangue ainda é inadequado, informa OMS
Clipping / Publicado em 16 de maio de 2005
Cirurgia radical diminui mortalidade e metástase no câncer de próstata
Clipping / Publicado em 5 de setembro de 2003
Encontrada proteína que previne dano cerebral
Clipping / Publicado em 15 de julho de 2003
Coréia do Sul lança telefone celular que repele mosquitos
Clipping / Publicado em 11 de julho de 2003
Cientistas criam sistema vascular artificial
Clipping / Publicado em 9 de julho de 2003
Compostos de isoflavona não reduzem as ondas de calor em mulheres na menopausa
Clipping / Publicado em 23 de abril de 2003
Chá aumenta capacidade do sistema imunológico, diz estudo
Clipping / Publicado em 16 de janeiro de 2003
Pesquisada relação entre dieta na adolescência e surgimento do câncer de mama


Assinantes


Esqueceu a senha?