Proteína em excesso pode ser capaz de produzir a doença de Alzheimer
01 de agosto de 2005
Equipe Editorial Bibliomed

01 de agosto de 2005 (Bibliomed). Uma nova descoberta poderia dar um impulso na busca da cura para a Doença de Alzheimer e de outras formas de demência: camundongos com perda de memória apresentaram uma reversão do quadro ao deixarem de produzir uma proteína chamada tau.

Camundongos que receberam uma alteração genética para produzirem a proteína tau passam a apresentar os mesmos problemas de perda de memória e de aprendizado que os seres humanos. Especulou-se que as proteínas tau matam as células neurais.

Ao...

Palavras chave: tau, proteína, produzir, doença, alzheimer, proteína tau, doença alzheimer, alteração genética, deixarem produzir, camundongos, perda, genética, proteína, alteração, deixarem, problemas, proteína tau camundongos, percorriam, lembrar, caminhos,

Copyright © 2005 Bibliomed, Inc.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Notícia / Publicada em 5 de novembro de 2019
As hospitalizações podem acelerar o declínio cognitivo em idosos
Notícia / Publicada em 8 de maio de 2015
Teste de pele pode ajudar a diagnosticar Parkinson e Alzheimer
Notícia / Publicada em 27 de agosto de 2010
Especialista destaca importância dos biomarcadores na doença de Alzheimer pré-clínica
Notícia / Publicada em 28 de julho de 2010
Alterações no líquido cefalorraquidiano são associadas a declínio cognitivo
Notícia / Publicada em 18 de junho de 2003
Inovações no tratamento de Alzheimer e Parkinson
Notícia / Publicada em 27 de novembro de 2002
Proteínas do fluido cerebroespinhal identificam risco de Alzheimer
Notícia / Publicada em 14 de novembro de 2002
Deficiência de ferro contribui para lesão na doença de Alzheimer
Notícia / Publicada em 6 de fevereiro de 2002
A testosterona pode ajudar a combater o Alzheimer
Notícia / Publicada em 22 de junho de 2001
Nova droga em estudo para tratamento da Doença de Alzheimer


Assinantes


Esqueceu a senha?