Um “pico” proteico mais resistente explica a disseminação mais rápida de variantes do coronavírus
28 de abril de 2021
Equipe Editorial Bibliomed

28 de abril de 2021 (Bibliomed). As variantes de rápida disseminação do coronavírus no Reino Unido, África do Sul e Brasil estão levantando preocupações e questões sobre se as vacinas COVID-19 irão proteger contra estas variantes. Novo estudo realizado no Hospital Infantil de Boston analisou como a estrutura das proteínas de pico (spike) do coronavírus muda com a mutação D614G - carregada por todas as três variantes - e mostrou por que essas variantes são capazes de se espalhar mais rapidamente....

Palavras chave: Infectologia, coronavírus, proteína, pico, spike, vacinas.

Copyright © 2021 Bibliomed, Inc.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?