Aleitamento materno exclusivo pode impedir ganho de peso em crianças em risco
13 de julho de 2020
Equipe Editorial Bibliomed

13 de julho de 2020 (Bibliomed). Descobertas recentes de estudos de associação em larga escala do genoma explicam uma proporção maior da variabilidade genética do IMC e da obesidade. O risco genético associado ao IMC e à obesidade pode ser avaliado por um escore de risco genético específico da obesidade (RGEO) construído a partir de variantes genéticas significativas em todo o genoma. O objetivo de recente estudo foi examinar se a duração e a exclusividade do aleitamento materno podem atenuar o aumento do IMC...

Palavras chave: Pediatria, amamentação, aleitamento materno, crianças, risco, obesidade, IMC, risco genético.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Notícia / Publicada em 3 de setembro de 2019
As disparidades raciais persistem na amamentação nos bebês nos EUA
Notícia / Publicada em 26 de janeiro de 2015
Aleitamento materno e trajetória de ganho de peso em lactentes
Notícia / Publicada em 6 de janeiro de 2009
Aleitamento materno reduz a retenção de peso pós-parto
Notícia / Publicada em 18 de agosto de 2008
Aleitamento materno reduz o risco de doenças alérgicas na infância
Notícia / Publicada em 29 de outubro de 2002
Crescimento rápido no primeiro ano de vida ligado ao risco de diabetes
Notícia / Publicada em 16 de agosto de 2002
Crianças alimentadas ao seio crescem como os não alimentados
Notícia / Publicada em 14 de agosto de 2002
Crianças amamentadas ao seio têm risco de asma reduzido
Notícia / Publicada em 18 de fevereiro de 2002
Relação entre ganho rápido de peso em lactentes e obesidade
Notícia / Publicada em 3 de novembro de 2000
Ações do Governo Estimulam Aleitamento Materno


Assinantes


Esqueceu a senha?