Exercício pode retardar os sintomas da doença de Alzheimer em pessoas em risco
05 de novembro de 2018
Equipe Editorial Bibliomed

05 de novembro de 2018 (Bibliomed). Mesmo entre os indivíduos com alto risco genético para a doença de Alzheimer, o exercício pode retardar o início dos sintomas, de acordo com um estudo publicado na revista Alzheimer's & Dementia.

Pesquisadores alemães examinaram 372 indivíduos participantes do Dominantly Inherited Alzheimer Network para avaliar a relação transversal da atividade física com desempenho cognitivo, status funcional, declínio cognitivo e biomarcadores da doença de Alzheimer...

Palavras chave: Neurologia, doença de Alzheimer, sintomas, exercícios, retardar, demência.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?