Melanoma hereditário: atualização sobre síndromes e manuseio - Journal of the American Academy of Dermatology , Volume 74 , Issue 3 , 411-420

Efthymia Soura,  Philip J. Eliades, BS, Kristen Shannon,  Alexander J. Stratigos,  Hensin Tsao

Os avanços recentes na genômica do câncer têm possibilitado a descoberta de muitos genes de predisposição à doença que estão sendo usados ​​para classificar novas síndromes familiares de melanoma/câncer. Além de CDKN2A e CDK4, variantes da linha germinativa em TERT, MITF, e BAP1 foram adicionadas à lista de genes com mutações com predisposição ao melanoma. Estas novas entidades podem ter escapado de uma descrição anterior, em parte por causa das tecnologias mais avançadas atualmente sendo usadas e, em parte por causa de seu fenótipo de câncer misto, em contraste a uma síndrome com foco no melanoma. Os dermatologistas devem estar cientes de (e serem capazes de reconhecer) os sinais clínicos em pacientes de alto risco em...

Palavras chave: Dermatologia, BaP1, síndrome do melanoma familiar, genética, melanoma, tumores melanocíticos

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Artigo / Publicado em 9 de julho de 2015

Dermatoses Neonatais

Artigo / Publicado em 28 de junho de 2016

Tratamento da Dermatite Atópica

Artigo / Publicado em 16 de janeiro de 2015

Nevus Azul

Artigo / Publicado em 1 de novembro de 2017

Melanoma

Artigo / Publicado em 31 de agosto de 2005

Nevus oral

Notícia / Publicada em 4 de outubro de 2016

Lesões de pele com aparência benigna em crianças podem ser melanomas

Notícia / Publicada em 6 de janeiro de 2016

Aumenta a incidência dos hemangiomas infantis

Notícia / Publicada em 7 de abril de 2015

Tratamentos para melanoma avançado são esperança para pacientes

Notícia / Publicada em 4 de abril de 2014

Combinação de duas terapias é eficaz no tratamento de câncer de pele

Notícia / Publicada em 9 de abril de 2009

Epidermólise bolhosa e risco de câncer



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa