Impacto do uso de desfibrilador automatizado externo na sobrevida após parada cardíaca fora do hospital - Circulation 2011; 124:2225-32.

Contexto: Foram conduzidos poucos estudos para avaliar a efetividade do uso do desfibrilador automatizado externo (DEA) por leigos na parada cardíaca fora do hospital (PCFH). O objetivo desse estudo foi determinar se o uso no local ou após chegada da equipe do DEA reduz o tempo até o primeiro choque, em comparação ao não uso do DEA, melhorando, assim, a sobrevida.

Métodos e Resultados: Nós conduzimos um estudo de coorte de base populacional, incluindo 2.833 pacientes consecutivos com PCFH antes da chegada do sistema de emergência, entre 2006 e 2009. O desfecho primário, sobrevida à alta com quadro neurológico intacto, foi comparado por análise de regressão logística. O uso local do DEA foi notado em 128 dos 2.833 casos, DEA pela equipe em 478 e não uso do DEA em 2.227. O uso no local reduziu o tempo até...

Palavras chave: dea, uso, aed, uso dea, use, onsite, dispatched, survival, local, aed use, onsite aed, dispatched aed, equipe, ratio, odds, sobrevida, neurologically intact survival, intacto, neurologically, intact,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Impacto do uso de desfibrilador automatizado externo na sobrevida após parada cardíaca fora do hospital - Circulation 2011; 124:2225-32. dea, uso, aed, uso dea, use, onsite, dispatched, survival, local, aed use, onsite aed, dispatched aed, equipe, ratio, odds, sobrevida, neurologically intact survival, intacto, neurologically, intact, ',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?