Remoção do cateter venoso central versus tratamento in situ em neonatos com bacteremia - Pediatrics 2003; 111: pe. 269-274

Um estudo recente coordenado pela Dra. Kellie J. Nazemi, da Eastern Virginia Medical School e Children’s Hospital of The King’s Daughters, em Norfolk, Virginia (EUA), teve como objetivo determinar com qual freqüência os neonatos com bacteremia por Enterobacteriaceae (ENTB) podem ser tratados com êxito sem remoção do cateter venoso central (CVCs).

O estudo foi um coorte retrospectivo de um período de 7 anos (1994–2000) envolvendo crianças com bacteremia por ENTB e com CVCs em uma unidade de terapia intensiva neonatal. Os casos de bacteremia neonatal foram identificados em um banco de dados microbiológico e limitados aos casos tardios ocorridos após 3 dias de vida.

Foram encontrados 53 casos de bacteremia por ENTB em crianças com CVCs. As hemoculturas foram positivas para ENTB em uma média de 10 horas (variando de 5 a...

Palavras chave: bacteremia, remoção, casos, entb, cvc, remoção cvc, cvcs, rt-cvc, crianças, casos bacteremia, 1 dia, bacteremia entb, 1, êxito, grave, mais, 2, dia, pediatrics 2003; 111:, trombocitopenia,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Remoção do cateter venoso central versus tratamento in situ em neonatos com bacteremia - Pediatrics 2003; 111: pe. 269-274 bacteremia, remoção, casos, entb, cvc, remoção cvc, cvcs, rt-cvc, crianças, casos bacteremia, 1 dia, bacteremia entb, 1, êxito, grave, mais, 2, dia, pediatrics 2003; 111:, trombocitopenia, ',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?