Diferenças na anatomia entre os sexos pode explicar a distribuição de placa aterosclerótica - Stroke 2001;32:1525

A formação de placas nas bifurcações arteriais dependem da anatomia dos vasos, particularmente do tamanho relativo dos ramos, e da razão da área de influxo pela de efluxo.

O fato que a placa de carótida é mais comum em homens e os frêmitos carotídeos, na ausência de estenose, são mais freqüentes em mulheres, aumentam a possibilidade que existam diferenças na anatomia da bifurcação da carótida entre os sexos.

Para melhor esclarecer o assunto a Dra. Ursula G. R Schulz e colaboradores do Stroke Prevention Research Unit, Department of Clinical Neurology, Radcliffe Infirmary, Oxford, Inglaterra; estudaram 5395 angiogramas do European Carotid Surgery TriaI.

Excluiu-se as angiografias com 50% de estenose e foram estudados os vasos sem lesão para minimizar as mudanças secundárias. Os diâmetros nos pontos hígidos foram medidos e calculadas as...

Palavras chave: mais, área, angiografias, estenose, anatomia, carótida, placa, vasos, estudados vasos, estenose estudados, 50% estenose, angiografias 50%, hígidos, estenose estudados vasos, minimizar, mudanças, infirmary, lesão, secundárias, diâmetros,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?