Avaliação pré-operatória em pacientes sadios

Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:. - Introdução. - Risco cirúrgico. - Utilidade dos exames pré- operatórios para screening em pacientes assintomáticos . - Breve descrição dos exames mais solicitados. - Perguntas da anamnese. - Risco de sangramento . - Outros fatores. - Comentário final. - Referências. Introdução. O risco cirúrgico é a probabilidade de causar dano ou lesão ou perda como conseqüência da situação criada pela cirurgia. A mortalidade cirúrgica global é de 1,9%. Nas primeiras 48 hs, as principais causas de morte se relacionam com a indução anestésica e o procedimento cirúrgico (ventilação inadequada, arritmias, aspiração, depressão miocárdica e hipotensão refratária). No pós- operatório distante, a mortalidade relaciona-se, principalmente, com complicações infecciosas e cardiovasculares. A maioria dos pacientes que se submetem a uma intervenção cirúrgica, são pacientes sem outra doença além da que motiva a cirurgia. O risco de morte nesses pacientes é cerca de 1 por cada 3.000 cirurgias e até 1 a cada 10.000 quando trata-se de cirurgias simples.. Pacientes ...

Palavras chave: cirurgia, risco, doença, cirúrgico, paciente, exemplo, estado, complicações, insuficiência, crônica, funcional, limitação funcional

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Avaliação pré-operatória em pacientes sadios cirurgia, risco, doença, cirúrgico, paciente, exemplo, estado, complicações, insuficiência, crônica, funcional, limitação funcional ',@type='ARTICLE', @libdocidant=17370, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?