Cocaína: A Perigosa Estrada dos Efeitos Estimulantes

Equipe Editorial Bibliomed

Equipe Editorial Bibliomed. Neste Artigo:. - Dados Gerais e Classificação quanto aos Efeitos - Vias de Administração e Seus Riscos - Consequências Sociais - Alternativas de Tratamento - Prevenção - Referências Bibliográficas. Dados Gerais e Classificação quanto aos Efeitos. A Cocaína é uma droga psicotrópica do grupo dos estimulantes, portanto, atua aumentando o ritmo das atividades cerebrais, ou seja, o mecanismo de transmissão dos impulsos nervosos nos neurônios. Extraída das folhas da Erythroxylon coca, arbusto nativo da América do Sul, a Cocaína, atualmente, é utilizada de diversas maneiras, variando, justamente, com a forma em que é apresentada. . Os índios sul-americanos mastigavam folhas de coca para evitar a fome e a exaustão. No final do século 19, os médicos recomendavam a cocaína para o tratamento da febre do feno, asma e melancolia, e como uma cura para o alcoolismo e da dependência de opiáceos. Naquela época, o usuário típico de cocaína era um homem, profissional, que havia recebido a prescrição do medicamento, ou um médico que administrava suas próprias doses. ...

Palavras chave: Psicanálise, Psiquiatria, Prevenção, Drogas, Cocaína, Estimulantes, Tratamentos

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?