O Uso de Diltiazem no Infarto Agudo do Miocárdio Tratado com Drogas Trombolíticas

Equipe Editorial Bibliomed

Introdução. . O diltiazem (droga anti-hipertensiva pertencente à classe dos antagonistas dos canais de cálcio) reduz a reincidência de infarto e de isquemia miocárdica refratária após o infarto do miocárdio não-Q, uma síndrome semelhante ao infarto incompleto que ocorre após reperfusão (retorno da circulação sangüínea nos vasos) bem sucedida do coração.. . Um estudo publicado em maio de 2000 pelo INTERCEPT (Incomplete Infarction Trial of European Research Collaborators Evaluating Prognosis post-Thrombolysis) concluiu que este medicamento - o diltiazem - pode reduzir a incidência de novas complicações cardíacas em pacientes que sofreram infarto agudo do miocárdio (IAM) e foram tratados inicialmente com medicamentos trombolíticos (drogas que agem nos vasos sanguíneos, promovendo a degradação de coágulos sanguíneos. Esse estudo, uma aplicação clínica anteriormente não explorada da ação dos antagonistas dos canais de cálcio sobre o coração teve um resumo publicado na revista Lancet de 20 de maio de 2000.. . Apesar do tratamento terapêutico com trombolíticos em pacientes com infarto agudo do miocárdio resultar em uma diminuição relativa de aproximadamente 20% em todas as causas de morte, episódios recorrentes de coronariopatias (doença cardíaca) permanecem elevados (40%) durante seis meses após a ocorrência do IAM.. . Inúmeros tipos de drogas (entre ...

Palavras chave: infarto, pacientes, cardíaca, diltiazem, antagonistas, miocárdio, drogas, tratamento, não, estudo, ação, isquemia, antagonistas canais, infarto agudo, após, refratária, canais, prevenção secundária infarto, isquemia miocárdica, pacientes sofreram,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='O Uso de Diltiazem no Infarto Agudo do Miocárdio Tratado com Drogas Trombolíticas infarto, pacientes, cardíaca, diltiazem, antagonistas, miocárdio, drogas, tratamento, não, estudo, ação, isquemia, antagonistas canais, infarto agudo, após, refratária, canais, prevenção secundária infarto, isquemia miocárdica, pacientes sofreram, ',@type='ARTICLE', @libdocidant=11482, @max_rows=10, @key_rank=0
Artigo / Publicado em 17 de fevereiro de 2020

Drogas Antiarrítmicas - Parte VI - Betabloqueadores

Artigo / Publicado em 17 de fevereiro de 2020

Drogas Antiarrítmicas - Parte VIII - Bloqueadores de Canais de Cálcio

Artigo / Publicado em 26 de junho de 2000

Insuficiência Coronariana Aguda

Artigo / Publicado em 1 de fevereiro de 2001

Uso de Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina

Artigo / Publicado em 2 de janeiro de 2018

Avaliação do paciente com dor torácica associada ao uso de cocaína em uma unidade de emergência

Artigo / Publicado em 30 de maio de 2016

Cardiovasculopatias e uso de cocaína

Artigo / Publicado em 30 de junho de 2000

A Avaliação do Paciente com Dor Precordial no Atendimento de Emergência

Notícia / Publicada em 13 de novembro de 2002

Descoberto mecanismo protetor dos miocardiócitos durante IAM

Notícia / Publicada em 3 de abril de 2001

Tirofiban demonstra benefício em síndrome coronariana aguda, mesmo sem cateterização

Notícia / Publicada em 23 de janeiro de 2001

O Uso de Inibidores da ECA Antes de um IAM Pode Reduzir o Tamanho do Infarto



Assinantes


Esqueceu a senha?