buscar
resultado
informação buscada: antipsicóticos
total de (215) resultados
  • Antipsicóticos durante a gravidez aumentam o risco de diabetes gestacional

    26 de julho de 2012 (Bibliomed). O conhecimento sobre os efeitos da exposição aos novos antipsicóticos durante a gravidez é limitado. Um estudo de coorte de base populacional sueca investigou os efeitos do uso materno de antipsicóticos durante a gravidez sobre diabetes gestacional e crescimento fetal. . Foram incluídas todas as parturientes a partir de 01 de julho de 2005 até 31 de dezembro de 2009, agrupadas por prescrições preenchidas para (1) olanzapina e/ou clozapina (n = 169), (2)

    Notícias / Publicado em 23 de julho de 2012
  • O uso de mais de um antipsicótico é alto em jovens de orfanatos

    09 de janeiro de 2012 (Bibliomed). Apesar da ampla preocupação sobre as altas taxas de uso de medicamento antipsicóticos entre os jovens em um orfanato, o uso de mais de um medicamento antipsicótico não tem sido examinado. . Em um estudo publicado na revista Pediatrics em seu último número, o uso concomitante de antipsicóticos entre jovens em um orfanato foi comparado com o de jovens de baixa renda. A amostra incluiu 16.969 jovens menores de 20 anos com um diagnóstico psiquiátrico e que

    Notícias / Publicado em 9 de Janeiro de 2012
  • Antipsicóticos e o risco de Diabetes Mellitus tipo 2

    13 de novembro de 2013 (Bibliomed). O aumento da prescrição de antipsicóticos para crianças e jovens tem aumentado a preocupação de que essa prática poderia aumentar o risco para diabetes mellitus tipo 2. Assim, um estudo americano foi realizado para comparar o risco de diabetes tipo 2 em crianças e jovens de 6 a 24 anos de idade que iniciaram o uso de antipsicóticos, comparando com novos usuários de outros tipos de drogas psicotrópicas. Tratou-se de uma coorte retrospectiva do programa Medicaid

    Notícias / Publicado em 11 de novembro de 2013
  • As evidências são limitadas sobre as vantagens comparativas e os riscos dos antipsicóticos em pediatria

    22 de março de 2012 (Bibliomed). Apesar do aumento do uso de antipsicóticos, a prescrição de antipsicóticos em crianças permanece controversa devido à incerteza de seus benefícios e segurança. Pesquisadores da University of Alberta sistematicamente reviram a eficácia e a segurança dos antipsicóticos de primeira (APG) e de segunda geração (ASG) para pacientes com idade ≤ 24 anos com problemas psiquiátricos e comportamentais. 64 ensaios e 17 estudos de coorte foram incluídos. A maioria

    Clipping / Publicado em 22 de março de 2012
  • Rastreamento metabólico em crianças recebendo antipsicóticos - Archives of Pediatric & Adolescent Medicine 2010; 164(4):344-51.

    Com o objetivo de estimar as taxas de ratsreamento metabólico, preditores de rastreamento e a incidência de distúrbios metabólicos (Dmet) em crianças que iniciaram o uso de antipsicóticos de segunda geração, Elaine Morrato e colaboradores, da Universidade do Colorado em Denver, EUA, realizaram estudo publicado recentemente.. Foi conduzida análise retrospectiva dos dados do Medicaid. Um total de 5.370 crianças, com idade de 6-17 anos, sem diagnóstico de diabetes mellitus e que iniciaram

    Literatura médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Peso ao nascer após exposição materna a antipsicóticos típicos e atípicos

    16 de maio de 2008 (Bibliomed). Os efeitos da exposição intra-uterina a antipsicóticos sobre o peso ao nascer são desconhecidos. Uma publicação do periódico The British Journal of Psychiatry investigou se os antipsicóticos típicos e atípicos diferem em seus efeitos sobre o peso ao nascer, após exposição materna durante a gestação. Infantes expostos a antipsicóticos atípicos durante a gestação apresentaram incidência significativamente maior de tamanho grande para a idade gestacional, comparados com

    Clipping / Publicado em 16 de maio de 2008
  • Aumenta o uso de antipsicóticos em adolescentes

    21 de julho de 2015 (Bibliomed). De 2006 a 2010 houve um aumento no uso de medicação antipsicótica entre adolescentes e adultos jovens, de acordo com um estudo publicado online na revista JAMA Psychiatry.. Pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York, e colegas conduziram uma análise retrospectiva descritiva de prescrições de antipsicóticos em pacientes com idades entre 1 e 24 anos utilizando dados de 2006, 2008, 2010, e um subconjunto a partir de 2009.. Os pesquisadores descobriram

    Notícias / Publicado em 9 de julho de 2015
  • Classes de antipsicóticos e o risco de hospitalização por arritmias ventriculares

    25 de abril de 2005 (Bibliomed). Os antipsicóticos convencionais têm sido implicados como causa de arritmias ventriculares e de parada cardiorrespiratória (PCR), mas nenhuma informação definitiva sobre os antipsicóticos atípicos está disponível. Rosa Liperoti e colaboradores, da Universidade Católica do Sagrado Coração, Itália, realizaram estudo com o objetivo de comparar os efeitos dos antipsicóticos convencionais e atípicos no risco de hospitalização por arritmias ventriculares e PCR.

    Notícias / Publicado em 25 de abril de 2005
  • Antipsicóticos atípicos e risco de morte súbita cardíaca - New England Journal of Medicine 2009; 360:225-35.

    Os usuários de antipsicóticos típicos (APT) apresentam aumento do risco de arritmias ventriculares graves e de morte cardíaca súbita (MCS). No entanto, pouco se sabe sobre a segurança cardíaca dos antipsicóticos atípicos (APA’s), que substituíram amplamente os agentes mais antigos na prática clínica. . Wayne Ray e colaboradores, da Universidade Vanderbilt, EUA, realizaram estudo no qual calcularam a incidência ajustada de MCS entre os usuários atuais de antipsicóticos, em uma coorte retrospectiva.

    Literatura médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Manual de Psiquiatria Clínica - 1ª Ed. - Capítulo 22 - Terapia Orgânica - Harold I. Kaplan; Benjamin J. Sadock

    I. Princípios básicos de psicofarmacologia. As drogas psicotrópicas, sejam elas utilizadas isoladamente ou em associação a outras terapias, podem reduzir sobremaneira a gravidade e a duração dos distúrbios mentais. A esquizofrenia, a depressão, a mania, o distúrbio de pânico, o distúrbio de ansiedade generalizada e o distúrbio obsessivo-compulsivo são alguns dos distúrbios psiquiátricos que respondem a drogas. Os agentes farmacológicos também podem

    Livro / Publicado em 13 de julho de 2010

Assinantes


Esqueceu a senha?