O custo cognitivo de ser gêmeo

07 de dezembro de 2005
Equipe Editorial Bibliomed

07 de Dezembro de 2005. Estudo realizado por pesquisadores ingleses procurou determinar se gêmeos teriam valores de QIs mais baixos na infância do que os irmãos não gêmeos e desta forma avaliar se as diferenças no crescimento fetal explicariam este déficit. Publicado esta semana no British Medical Journal, o inquérito em questão avaliou mais de dez mil crianças nascidas na cidade de Aberdeen entre 1950 e 1956 e concluiu que os gêmeos teriam um QI substancialmente mais baixo na infância do que os irmãos não gêmeos da mesma família. O crescimento pré-natal...

Palavras chave: gêmeos, mais, não gêmeos, gêmeos teriam, não, medical, qi, crescimento, infância, teriam, qi substancialmente mais, mais baixo, substancialmente mais, crianças, concluiu, substanc

 

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 13 de abril de 2006
Ranolazina: uma nova abordagem no manejo dos pacientes com angina
Clipping / Publicado em 18 de novembro de 2005
Nefrolitíase aumenta risco de doenças cardiovasculares, afirma estudo
Clipping / Publicado em 16 de novembro de 2005
QI na infância pode indicar a expectativa de vida
Clipping / Publicado em 7 de novembro de 2005
Dispnéia aumenta quatro vezes o risco de morte por causa cardíaca
Clipping / Publicado em 12 de setembro de 2005
Origem dos tumores pode estar na divisão de células-tronco
Clipping / Publicado em 30 de maio de 2005
Vacina contra o fumo
Clipping / Publicado em 27 de maio de 2005
Muito longe da cadeira do dentista
Clipping / Publicado em 22 de abril de 2005
Remédio contra 'compulsão por comida' é aprovado
Clipping / Publicado em 19 de abril de 2005
Sons ajudam cegos a "ver" futebol
Clipping / Publicado em 13 de novembro de 2003
Pacientes cardíacos têm mais problemas com a poluição


Assinantes


Esqueceu a senha?