Aspirina não melhora a memória de mulheres mais velhas

02 de maio de 2007
Equipe Editorial Bibliomed

02 de maio de 2007 (Bibliomed). Ao contrário de estudos que recomendam o uso regular de aspirina, uma nova pesquisa norte-americana aponta que baixas doses do medicamento fazem muito pouco para prevenir ou atrasar o declínio mental provocado pelo envelhecimento. A pesquisa avaliou mais de 6 mil mulheres com média de idade de 72 anos. E, com mais de 9 anos de acompanhamento, os cientistas constataram que houve pouca diferença no status cognitivo e na memória verbal entre aquelas que tomaram a aspirina e aquelas que tomaram placebo. Os especialistas alertam que, apesar dos benefícios cardiovasculares,...

Palavras chave: mais, aspirina, anos, memória, não, tomaram, medicamento, pesquisa, status cognitivo memória, memória verbal, diferença status cognitivo, verbal tomaram, 9, status cognitivo memória

 

Divulgação



conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 27 de agosto de 2007
Efeitos da suplementação prolongada de selênio na incidência de diabetes tipo 2
Clipping / Publicado em 30 de junho de 2006
Check-up padrão detecta somente 85% dos problemas cardíacos
Clipping / Publicado em 20 de abril de 2006
Droga diminuiria risco de câncer de mama /
Clipping / Publicado em 9 de dezembro de 2005
UE aprova norma para fabricar cópias de medicamentos para países pobres
Clipping / Publicado em 7 de dezembro de 2005
Doação brasileira de remédios anti-Aids alcança sete países
Clipping / Publicado em 19 de julho de 2005
Liberte o intestino!
Clipping / Publicado em 15 de março de 2005
China testa vacina contra Aids em humanos
Clipping / Publicado em 12 de janeiro de 2005
Médicos aconselham controle de asma durante gravidez
Clipping / Publicado em 29 de dezembro de 2004
Transtornos da consciência após o consumo de carambola ( i>Averrhoa carambola /i>)
Clipping / Publicado em 18 de novembro de 2003
Estudo mostra relação entre câncer de pele e outros cânceres mais sérios


Assinantes


Esqueceu a senha?