Publicidade

Publicidade

Publicidade

SPIDUFEN 400

Laboratório

Zambon Lab. Farmacêuticos Ltda.

Principio ativo

IBUPROFENO (Assoc.)

Classe

Analgésicos e antitérmicos

Composição

Granulado: Cada envelope contém: Ibuprofeno 400 mg; Arginina 370 mg; Excipientes (bicarbonato de sódio, sacarina sódica, aspartame, sacarose, aroma de damasco) q.s.p. 1 envelope.

Apresentação

Caixa com 6 envelopes de granulado. Caixa com 20 envelopes de granulado. Display com 100 envelopes de granulado.

Indicações

No alívio da dor leve ou moderada: cefaléias, nevralgias, dismenorréia, pós-cirúrgico dental e dores dentárias, musculares, traumáticas e artrite reumatóide. Febre e tratamento sintomático da gripe.

Contra indicações

Por causa do potencial de sensibilidade cruzada com outros AINEs, não administrar o produto a pacientes nos quais aspirina, iodetos e outros AINEs tenham induzido sintomas de rinite, urticária, angioedema, broncospasmo e outros de reação alérgica ou anafilática. Como acontece para outros AINEs, é aconselhável também não administrar o produto a portadores de gastrite e úlcera péptica grave ou em fase ativa e na insuficiência hepática ou renal grave. O produto não deve ser administrado às crianças com idade inferior a 12 anos. SPIDUFEN contém aspartame como excipiente, motivo pelo qual é contra-indicado em pacientes com fenilcetonúria.

Posologia

O conteúdo do envelope deve ser dissolvido em meio copo de água antes de ser ingerido. Adultos: Dores leves ou moderadas, estados febris e gripe, dismenorréia: 1 envelope de 400 mg, 3 vezes ao dia (de 8 em 8 horas). Artrite crônica: No início do tratamento, aconselha-se uma dose diária de 1.200 a 1.600 mg, dividida em 3 ou 4 administrações, podendo, se for necessário, aumentá-la gradualmente até 2.400 mg (800 mg ou 2 envelopes, 3 vezes ao dia, de 8 em 8 horas). Crianças com mais de 12 anos de idade: A dose diária recomendada é de 20 mg/kg dividida em 3 administrações. Em casos de artrite reumatóide juvenil, a dose pode ser aumentada para 40 mg/kg/dia, dividida em 3 administrações. A dose máxima diária, para crianças pesando menos de 30 kg, é de 800 mg.

Reações adversas

A incidência de reações adversas é relativamente baixa e o ibuprofeno parece ser um dos AINEs mais bem tolerados. As reações mais comuns são náuseas, vômitos, diarréia, constipação intestinal e epigastralgia. As reações de hipersensibilidade podem ser similares às descritas para o ácido acetilsalicílico, tais como rinite, asma, angioedema e urticária. Foi observada, em alguns pacientes, ambliopia tóxica com redução da acuidade visual e dificuldade na discriminação das cores. Os sintomas desaparecem com a suspensão do uso. Em menos de 1% dos pacientes pode aparecer elevação significativa das transaminases. Foram relatadas icterícia, hepatite e, esporadicamente, hiperuricemia. Foram relatados também retenção de líquidos e edema. Ibuprofeno pode ser administrado, com cuidado, a pacientes com histórico de descompensação cardíaca. SPIDUFEN inibe a agregação plaquetária em menor grau do que o ácido acetilsalicílico e a indometacina. Casos raros de linfopenia, agranulocitose e anemia hemolítica também foram relatados.

Interações medicamentosas

SPIDUFEN deve ser administrado com cautela a pacientes com história de úlcera gástrica. Administrar com cautela nos casos de asma, especialmente os que apresentarem broncoconstrição devido a outros medicamentos antiinflamatórios. SPIDUFEN contém aspartame como excipiente, motivo pelo qual é contra-indicado em pacientes com fenilcetonúria. Gravidez e lactação: Estudos realizados em ratas e coelhas com doses um pouco menores do que as doses clínicas máximas não demonstraram evidência do desenvolvimento de anormalidades. Entretanto, estudos em animais nem sempre são preditivos dos resultados em humanos. Como não há estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas, esta droga deve ser utilizada somente se os potenciais benefícios justificarem os riscos. Devido aos conhecidos efeitos dos antiinflamatórios não-esteróides na circulação fetal (fechamento do canal arterial), seu uso durante a gestação avançada deve ser evitado. A administração de ibuprofeno durante a gravidez não é recomendada.
© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa