Doenças Venosas - Capítulo 24 - Anomalias venosas congênitas

Os vasos sangüíneos desenvolvem sua maturidade e adquirem um padrão notavelmente constante, a partir de uma reunião de capilares semelhantes a uma esponja.70 Isso constitui uma extraordinária façanha de organização e crescimento, controlada por fatores acerca dos quais não dispomos de conhecimento nem compreensão. O resultado final são bilhões de seres humanos com uma anatomia venosa extraordinariamente semelhante. É muito surpreendente que esse desenvolvimento ocasionalmente vacile, deixando determinados indivíduos com veias anormais. Essas anormalidades congênitas são raras, porém precisam ser reconhecidas, até pelo simples fato de que muitas vezes são tratadas de forma conservadora. O efeito estético negativo dessas anormalidades, associado à ignorância de sua história natural, seduz os cirurgiões a tratá-las cirurgicamente, porém, já que estão presentes desde o nascimento, qualquer anormalidade fisiológica que poderiam causar está bem compensada, e o tratamento cirúrgico direto pode piorá-las.. Patologia. Há quatro formas principais de anormalidades congênitas das veias: aplasia, hipoplasia, reduplicação e persistência de vasos....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa