Tratamento Intensivo Neurológico e Neurocirúrgico - 4º Ed. - Capítulo 03 - Tratamento da Hipertensão Intracraniana e Efeito de Massa

Durante várias décadas, o tratamento da hipertensão intracraniana foi o enfoque principal do cuidado intensivo neurológico e neurocirúrgico. Os conceitos de monitoração e tratamento da pressão intracraniana (PIC) foram desenvolvidos primeiro em pacientes com traumatismo craniano e depois foram aplicados a um maior número de distúrbios. O enfoque de tratamento da PIC evoluiu com o passar do tempo. Inicialmente, a atenção foi centrada somente na redução da PIC. Depois a PIC foi tratada com relação à pressão arterial (PA) e à pressão de perfusão cerebral (PPC). Além do mais, a importância dos gradientes de pressão dentro da abóbada intracraniana que produzem os desvios de tecido e deterioração clínica discutida no Capítulo 2 foi reconhecida amplamente.. . A razão para tratar a PIC aumentada ou a PPC reduzida baseia-se no conceito que qualquer uma das duas conduz à hipoperfusão cerebral e à isquemia cerebral global. Embora esse possa ser o caso nas fases finais de muitos processos mórbidos, tal conceito deixa muitas perguntas sem resposta. Se reduções críticas na PPC são a causa de dano isquêmico por que não aumentar a pressão arterial (PA) para contrariar os efeitos de PIC elevada? Como pode a hiperventilação, que reduz diretamente....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Tratamento Intensivo Neurológico e Neurocirúrgico - 4º Ed.',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?