Doenças Vasculares Periféricas 2ª Ed. - Capítulo 17 - Amputações de Membros Inferiores

Osiris Ramacciotti. Nelson De Luccia. . Introdução. . Freqüentemente a cirugia vascular lida com situações que afetam as condições normais de locomoção. A experiência tem demonstrado o quanto é gratificante ao cirurgião vascular devolver a seu paciente a deambulação normal. É esta alegria que o impulsiona a dedicar-se com entusiasmo cada vez maior na busca de soluções para os pacientes isquêmicos que padecem de dores de repouso, lesões tróficas ou claudicações limitantes.. . Um número cada vez maior de pessoas se tem beneficiado da cirurgia arterial restauradora. Entretanto, grande contingente de pacientes ainda é submetido a amputações de membros, muitas vezes como procedimento primário ou após cirurgias restauradoras que não alcançam o êxito esperado.. . Na atualidade, o que se discute é a qualidade de vida que se espera para esses doentes e até onde se pode chegar sob o ponto de vista da reabilitação. Alguns estão na fase final de sua existência, e a cirurgia é realizada com a intenção de aliviar o sofrimento e proporcionar condições de dignidade nos dias que restam ao paciente. Sua vida será eventualmente restrita....

Divulgação



conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Doenças Vasculares Periféricas 2ª Ed.',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?