Implante profilático de cardioversor-desfibrilador em pacientes com miocardiopatia dilatada não isquemica


Equipe Editorial Bibliomed

Equipe Editorial Bibliomed. . Neste artigo:. . - Introdução. - O uso do cardioversor-desfibrilador em pacientes recuperados de morte súbita. - Uso do desfibrilador implantável em doença coronariana - um estudo multicêntrico. - Estudo DEFINITE. - Conclusão. - Referências Bibliográficas. . A morte súbita é um evento catastrófico e relativamente freqüente entre os pacientes portadores de miocardiopatia dilatada não isquêmica. Embora grandes estudos clínicos tenham demonstrado aumento na sobrevida de pacientes com miocardiopatia dilatada de origem isquêmica e não isquêmica que receberam tratamento medicamentoso com inibidores da enzima de conversão da angiotensina e betabloqueadores, esses pacientes ainda apresentam risco substancial para o surgimento de arritmias ventriculares potencialmente relacionadas à morte súbita.. . Introdução. . Os cardioversores-desfibriladores implantáveis foram introduzidos na prática clínica em 1980, sendo que vários estudos têm demonstrado a capacidade destes dispositivos em interromper ...

Palavras chave: pacientes, estudo, ventricular, cardioversor-desfibrilador, morte, desfibrilador, sobrevida, implante, dilatada, pacientes infarto, isquêmica, cardioversor-desfibrilador pacientes, grupo, infarto, uso, miocárdio, implantável, pacientes recuperados morte,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



Assinantes


Esqueceu a senha?