Endocrinologia e Diabetes - Parte 09 – Pâncreas Endócrino e Diabetes Mellitus- Capítulo 72 – Insulinoterapia no Diabetes Tipo 2

Renan Magalhães Montenegro Júnior. Ana Paula abreu Martins Sales . Introdução . Desde a sua descoberta, em 1921, por Banting e Best, a insulina tem sido uma das bases do tratamento do diabetes mellitus (DM).1 No diabetes mellitus tipo 1 (DM1), condição menos freqüente (5% a 7% dos casos), em que ocorre uma destruição significativa de natureza auto-imune das ilhotas pancreáticas, a insulinoterapia é parte indispensável do tratamento. Já no diabetes mellitus tipo 2 (DM2), distúrbio responsável por aproximadamente 90% dos casos e de etiopatogênese distinta, a necessidade de insulinoterapia é variável. Não obstante, esta se mantém como única alternativa terapêutica efetiva, quando as medidas conservadoras e os agentes anti-hiperglicemiantes orais (aaHo) não são mais suficientes para o controle metabólico. . O DM2 é causa reconhecida de morbidade e mortalidade. De forma semelhante ao que foi determinado a partir do Diabetes Control and Complication Trial (DCCt)2 para o DM1, importantes estudos clínicos publicados na última década, como o estudo de Kumamoto3 e o United Kingdom Prospective Diabetes Study (uKpDS),4 demonstraram....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa