Endocrinologia e Diabetes - Parte 03 – Doenças da Tireóide – Capítulo 15 – Testes de Função da Tireóide

Rui M. B. Maciel . Introdução . O desenvolvimento de métodos mais sensíveis para dosagem sérica do hormônio estimulador da tireóide (TSH) e de técnicas mais simples e precisas para determinação da tiroxina livre (T4l) tornou o diagnóstico e o seguimento dos pacientes com hiper e hipotireoidismo uma área relativamente simples. Tendo em vista estes avanços metodológicos, recomendações recentes de comitês conjuntos das associações científicas relacionadas à tireóide estabeleceram diretrizes para o emprego desses testes.1 Essas diretrizes indicam que é vantajoso utilizar apenas as dosagens de TSH e T4l no diagnóstico e seguimento dos pacientes com hipo ou hipertireoidismo, em vez de empregar a determinação de outros testes, como T4 e T3 totais, retenção do T3, captação e mapeamento da tireóide.Além disso, a não ser que exista suspeita clínica dessas disfunções, a recomendação é que se faça o rastreamento de doenças tireoidianas apenas nos indivíduos de maior risco, que incluem recém-nascidos, pacientes com história familiar de doença tireoidiana, idosos, mulheres após o parto (4 a 8 semanas), mulheres após os 45 anos e pacientes portadores de doenças....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa