Cauda Equina

Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:. - Introdução. - Exame do paciente. - Exames complementares. - Abordagem terapêutica. - Conclusão. - Referências. Introdução. A lombalgia é um dos problemas mais comuns enfrentado pelos seres humanos, com incidência de 15-20% na população em geral. Boa parte das causas agudas e crônicas de lombalgia é benigna: 4% estão relacionadas a fraturas compressivas, 2% a espondilolistese, 0,7% a neoplasias, 0,3% a espondilite anquilosante e 0,1% a osteomielite vertebral. A cauda equina consiste em uma coleção intradural de raízes nervosas com início na porção final da medula espinhal. A síndrome da cauda equina (SCE) é uma causa relativamente rara de lombalgia, respondendo por cerca de 1-3% dos pacientes submetidos à cirurgia vertebral.. A cauda equina (CE) é formada pelas raízes nervosas caudais à terminação da medula espinhal. A SCE é definida como uma (1) lombalgia unilateral ou, mais comumente, ciatalgia bilateral, associada a (2) disfunção vesical e intestinal, e (3) algum grau de comprometimento sensitivo e motor nos membros inferiores.. A SCE pode resultar de qualquer lesão provocando compressão das ...

Palavras chave: Síndrome, cauda, equina, lombalgia, dor, medula espinhal, raízes, cone, comprometimento, cirurgia.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Cauda Equina Síndrome, cauda, equina, lombalgia, dor, medula espinhal, raízes, cone, comprometimento, cirurgia.',@type='ARTICLE', @libdocidant=15596, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?