Explicada a ligação entre tabagismo e gravidade dos sintomas da artrite
21 de março de 2002
Equipe Editorial Bibliomed

Belo Horizonte, 21 de Março de 2002 (Bibliomed). Mulheres portadoras de artrite reumatóide, que são fumantes ou ex-fumantes e que também têm falta de uma enzima detoxificante são mais propensas do que indivíduos não fumantes a desenvolver doença grave.

A enzima em questão é codificada pelo gene GSTM1. Ela promove a detoxificação de substâncias cancerígenas presentes na fumaça do cigarro. A deleção deste gene é comum, sendo mais freqüente entre caucasianos – 50 a 55% dos indivíduos não possuem o gene – do que entre africanos e afro-americanos – 20 a 25%...

Palavras chave: reumatóide, não, artrite, artrite reumatóide, gene, indivíduos, fumantes, é, tabagismo, gravidade, enzima, sintomas, mais, gravidade sintomas, fator reumatóide, ex-fumantes, indivíduos não, são, fator, gravidade sintomas artrite,

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Notícia / Publicada em 13 de abril de 2012
Artrite reumatoide está associada a um aumento da incidência de fibrilação atrial e AVC
Notícia / Publicada em 4 de outubro de 2005
Óleos minerais ligados à artrite reumatóide
Notícia / Publicada em 7 de novembro de 2002
Nova droga para artrite se mostra segura e eficiente
Notícia / Publicada em 9 de outubro de 2002
Tratamento da artrite reumatóide reduz colesterol
Notícia / Publicada em 16 de setembro de 2002
Identificado novo fator na gênese da artrite reumatóide
Notícia / Publicada em 30 de agosto de 2002
Glicosaminoglicanos podem ser a chave para a lesão da artrite reumatóide
Notícia / Publicada em 19 de agosto de 2002
Extrato de ervas melhora artrite reumatóide
Notícia / Publicada em 31 de janeiro de 2002
Terapia genética pode ser eficiente no tratamento da artrite
Notícia / Publicada em 24 de janeiro de 2001
A Paroxetina é Mais Segura Para Pacientes com Artrite Reumatóide do que a Amitriptilina


Assinantes


Esqueceu a senha?