A Terapia Gênica pode corrigir a imunodeficiência grave ligada ao X - The New England Journal of Medicine 2002;346:1185-1193

A imunodeficiência grave combinada ligada ao X devido a uma mutação no gene que codifica a cadeia comum ( c) é uma condição letal que pode ser curada por um transplante alogênico de células totipotentes.

O Dr. Salima Hacein-Bey-Abina e colaboradores do Laboratoire INSERM, Paris; investigaram se a infusão de células totipotentes hematopoéticas autólogas que foram transduzidas in vitro com o gene c pode restaurar o sistema imune em pacientes com imunodeficiência grave combinada .

Células CD24+ da medula óssea de cinco garotos com imunodeficiência combinada grave ligada ao X foram transduzidas ex vivo com o uso de um vetor viral defectivo. A integração e a expressão do transgene c e o desenvolvimento de subgrupos de linfócitos e suas funções foram seqüencialmente analisados durante um período de até 2.5 anos após a transferência...

Palavras chave: células, células t, t, imunodeficiência, combinada, c, após, grave, pacientes, imune pacientes, imunodeficiência combinada, ex, grave combinada, transduzidas, imune, até, gene, ligada, x, ingênuas episomos antígenos-receptores,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Artigo / Publicado em 9 de janeiro de 2015

Linfocitopenia idiopática

Artigo / Publicado em 15 de abril de 2014

Aterosclerose em pacientes com HIV

Artigo / Publicado em 26 de dezembro de 2013

Antraz - Aspectos Clínicos

Artigo / Publicado em 16 de maio de 2007

Imunodeficiência ligada ao Cromosomo X

Notícia / Publicada em 10 de março de 2016

Endarterectomia carotídea versus implante de stent tem resultados semelhantes

Notícia / Publicada em 6 de agosto de 2012

Coinfecção pelo HIV-2 inibe a progressão da infecção pelo HIV-1

Notícia / Publicada em 12 de maio de 2009

Terapia anti-retroviral na África – tratando muito poucos, muito tarde

Notícia / Publicada em 20 de janeiro de 2003

FDA suspende estudos com terapia gênica

Notícia / Publicada em 24 de outubro de 2002

Terapia genética é liberada, apesar de riscos

Notícia / Publicada em 8 de janeiro de 2002

Diferenças individuais na resposta a anti-retrovirais pode ter base genética



Assinantes


Esqueceu a senha?