Avaliação do risco a longo prazo de epilepsia, distúrbios psiquiátricos e mortalidade em crianças com convulsões febris recorrentes

03 de dezembro de 2019
Equipe Editorial Bibliomed

03 de dezembro de 2019 (Bibliomed). As convulsões febris ocorrem em 2% a 5% das crianças com idades entre três meses e cinco anos. Muitas crianças afetadas sofrem convulsões febris recorrentes. No entanto, pouco se sabe sobre a associação entre crises febris recorrentes e o prognóstico subsequente.

Pesquisadores buscaram estimar o risco de convulsões febris recorrentes e se existe uma associação, a longo prazo, entre convulsões febris recorrentes e epilepsia, distúrbios psiquiátricos...

Palavras chave: Pediatria, mortalidade, epilepsia, risco, convulsões febris recorrentes, mortalidade.

 

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 12 de julho de 2006
Exame de sangue poderá detectar mal da vaca louca
Clipping / Publicado em 13 de junho de 2006
Avaliação do fluxo sanguíneo cerebral não melhora o prognóstico do paciente
Clipping / Publicado em 8 de junho de 2006
AAS não atenua os efeitos benéficos do IECA na insuficiência cardíaca
Clipping / Publicado em 2 de janeiro de 2006
Estudo reabre debate sobre genes e cérebro
Clipping / Publicado em 6 de maio de 2005
Os males do fumo
Clipping / Publicado em 14 de janeiro de 2005
Vegetal na dieta não evita tumor, diz estudo
Clipping / Publicado em 23 de dezembro de 2004
Estudo relaciona estrogênio e menopausa
Clipping / Publicado em 16 de dezembro de 2004
Efeito placebo: de viés a terapia?
Clipping / Publicado em 26 de novembro de 2004
Estatinas apresentam efeitos vasoprotetores
Clipping / Publicado em 18 de maio de 2004
Hiperventilação induz crises em pacientes epiléticos


Assinantes


Esqueceu a senha?