Gelo reduz danos cerebrais após parada cardíaca, dizem estudos

08 de julho de 2003
Equipe Editorial Bibliomed

08 de Julho de 2003. O gelo aplicado em pacientes que sofreram uma parada cardíaca pode prevenir danos cerebrais causados pela má circulação sanguínea, afirmam pesquisadores. A afirmação foi feita por dois estudos publicados recentemente na revista "Circulation". Verificou-se num levantamento feito por paramédicos australianos, que o uso de bolsas geladas na cabeça e no dorso dos pacientes diminui os problemas no cérebro. Uma das pesquisas sugere que deixar a temperatura do corpo entre 32ºC e 34ºC, por 12 a 24 horas, ajuda a evitar o dano cerebral.

Palavras chave: pacientes, parada cardíaca, danos cerebrais, parada, gelo, cerebrais, danos, cardíaca, geladas, diminui problemas cérebro, cabeça, diminui problemas, problemas cérebro, 32ºc, deixar

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 13 de abril de 2007
Epidemiologia e desfechos da parada cardíaca extra-hospitalar em Rochester, Nova York
Clipping / Publicado em 6 de julho de 2006
Montagem facial
Clipping / Publicado em 9 de maio de 2006
Revisão da habilidade mastigatória em pacientes com e sem próteses dentárias
Clipping / Publicado em 1 de março de 2004
Unicamp testa vacina dupla contra tuberculose e hepatite B
Clipping / Publicado em 20 de novembro de 2003
Tecido adiposo subepicárdico é fonte de mediadores inflamatórios
Clipping / Publicado em 15 de outubro de 2003
Estudo liga risco de câncer de pele a bronzeamento artificial
Clipping / Publicado em 30 de julho de 2003
Farmácia popular vai vender medicamentos a R$ 1 para idosos de Niterói
Clipping / Publicado em 4 de julho de 2003
Dispositivo pode "adoçar" o tratamento dos diabéticos
Clipping / Publicado em 26 de junho de 2003
Pesquisa indica que fertilidade masculina é afetada pela idade
Clipping / Publicado em 7 de abril de 2003
EUA vão pesquisar vacina para pneumonia atípica


Assinantes


Esqueceu a senha?