Novas estratégias de proteção cerebral - Current Opinion in Anaesthesiology 2005;18(5):490-495

Serge Thal e colaboradores publicaram recentemente uma revisão que aborda as estratégias mais recentes e importantes para proteção contra lesão cerebral secundária.

Atualmente, não existe uma opção mágica que permita a proteção cerebral após a ocorrência de lesão neuronal. Isso se deve à complexa patofisiologia da isquemia cerebral, a qual torna pouco provável que apenas uma medida farmacológica resulte em neuroproteção mantida. Análises de estudos clínicos revelam que desarranjos fisiológicos agudos (por exemplo: febre, hipertensão e hipotensão, hipoxemia, hipercapnia, hiperglicemia) são os preditores mais importantes de prognóstico após lesão cerebral, devendo ser tratados. A eficácia dos agentes anestésicos, no aumento da tolerância dos neurônicos à isquemia, foi demonstrada em estudos experimentais, mas os resultados não...

Palavras chave: cerebral, lesão, administração, estudos, não, após, ocorrência, lesão cerebral, mais, isquemia, administração profilática, após lesão, após lesão cerebral, estudos clínicos, são, pacientes, à, risco, eficácia, prognóstico,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa