Uso de biomarcadores para predizer causas específicas de morte em pacientes com fibrilação Atrial - Insights do estudo ARISTOTLE - Circulation. 2018;138:1666–1676.

Abhinav Sharma, Ziad Hijazi, Ulrika Andersson, Sana M. Al-Khatib, Renato D. Lopes, John H. Alexander, Claes Held, Elaine M. Hylek, Sergio Leonardi, Michael Hanna, Justino A. Ezekowitz, Agneta Siegbahn, Christopher B Granger e Lars Wallentin

Antecedentes: A fibrilação atrial está associada a um risco aumentado de morte. Troponina T de alta sensibilidade, fator de diferenciação de crescimento-15, NT-proBNP (N-terminal pró-peptídeo natriurético tipo B) e níveis de interleucina-6 são preditivos de eventos cardiovasculares e morte cardiovascular global em pacientes anticoagulados com fibrilação atrial. A utilidade prognóstica desses biomarcadores para a morte por causa específica é desconhecida.

Métodos: O estudo ARISTOTLE (Apixabana para a prevenção de AVC em indivíduos com...

Palavras chave: Cardiologia, preditores, morte súbita, troponina, acidente vascular cerebral, embolia sistêmica, anticoagulação, interleucina-6.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa