Testes moleculares no diagnóstico da sepse neonatal: revisão sistemática e meta-análise - Pediatrics 2011; 128(4):973-85.

Contexto: Culturas microbiológicas para diagnóstico da sepse neonatal sofrem de baixa sensibilidade e retardo nos resultados. Avanços na microbiologia molecular levaram ao surgimento de novos testes moleculares que são rápidos e podem melhorar os desfechos neonatais.

Objetivos: Nós avaliamos se os testes moleculares apresentam sensibilidade (>0,98) e especificidade (>0,95) suficientes para substituir as culturas no diagnóstico da sepse neonatal, bem como exploramos a heterogeneidade por meio de análises de subgrupo com base no tipo de teste, idade gestacional no neonato e tipo de instalação da sepse.

Métodos: Nós realizamos revisão sistemática como recomendado pelo Cochrane Diagnostic Test Accuracy Working Group. Bancos eletrônicos de dados, anais de conferências, arquivos pessoais...

Palavras chave: neonatal, testes, sensibilidade, molecular, sensitivity, culturas, assays, testes moleculares, sepse, especificidade, moleculares, 95%, sepsis, diagnóstico sepse neonatal, diagnosis neonatal, sepse neonatal, test, tipo, diagnosis, microbial cultures,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Search_LibdocFree @SearchWordsAux='Testes moleculares no diagnóstico da sepse neonatal: revisão sistemática e meta-análise - Pediatrics 2011; 128(4):973-85. neonatal, testes, sensibilidade, molecular, sensitivity, culturas, assays, testes moleculares, sepse, especificidade, moleculares, 95%, sepsis, diagnóstico sepse neonatal, diagnosis neonatal, sepse neonatal, test, tipo, diagnosis, microbial cultures, ',@type='ARTICLE', @libdocidant=0, @max_rows=10, @key_rank=0


Assinantes


Esqueceu a senha?