Vigilância já Estabeleceu Medidas Sanitárias para o Combate à Febre do Oeste do Nilo
14 de agosto de 2000
Equipe Editorial Bibliomed

A Febre do Oeste do Nilo é uma virose transmitida por mosquitos do gênero Culex sp que causa encefalite ou meningite. Seu nome foi dado devido ao fato do vírus ter sido isolado, pela primeira vez em 1937, na região do Oeste do Nilo em Uganda. O vírus do Oeste do Nilo é mais comumente encontrado na África e Ásia.

Como no Brasil existem muitas espécies de mosquitos do gênero Culex é preciso dar ênfase às medidas de vigilância sanitária e epidemiológica para impedir a introdução do vírus no Território Nacional.

Diante da situação epidemiológica e avaliação...

Palavras chave: vigilância, vírus, oeste nilo, medidas, oeste, nilo, mosquitos, epidemiológica, febre, vigilância sanitária, nacional, sanitária, aves, febre oeste, febre oeste nilo, áreas, é, empresas, york, sanitária epidemiológica,

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Notícia / Publicada em 3 de março de 2016
Hospitais infantis do Texas desenvolvem testes rápidos para o vírus Zika
Notícia / Publicada em 11 de abril de 2003
Dois casos suspeitos de SRAG confirmados pelo governo
Notícia / Publicada em 24 de março de 2003
O Brasil em alerta para ao surto de pneumonia atípica
Notícia / Publicada em 17 de janeiro de 2003
Surto de febre amarela silvestre bloqueado em Minas Gerais
Notícia / Publicada em 3 de outubro de 2001
Funasa investe em treinamento para melhorar laboratórios do SUS
Notícia / Publicada em 25 de julho de 2001
Apelo aos médicos na prevenção da febre amarela
Notícia / Publicada em 28 de junho de 2001
Exames confirmam febre amarela no RS
Notícia / Publicada em 4 de abril de 2001
Brasil: Sinal vermelho para as seringas SR
Notícia / Publicada em 28 de agosto de 2000
Febre Maculosa Preocupa Região do Vale do Rio Doce


Assinantes


Esqueceu a senha?