Tratamento com esteroide pré-transplante no doador renal para evitar falência pós-isquêmica de enxerto - Annals of Internal Medicine 2010; 153(4):222-30

Insuficiência renal aguda pós-transplante (IRAPT) ocorre em cerca de 25% dos recebedores de transplante de doadores mortos. A inflamação no órgão doado é associada ao risco de IRAPT. Com o objetivo de determinar se a administração de corticosteroide (CT) a doadores mortos reduz a incidência e duração da IRAPT nos recebedores de órgãos, em comparação ao placebo, Alexander Kainz e colaboradores, da Universidade de Viena, Áustria, realizaram estudo randomizado e duplo-cego publicado recentemente.

Foram incluídos 306 doadores com morte encefálica e 445 recebedores de transplante renal. Os doadores receberam infusão endovenosa de 1.000 mg de metilprednisolona (n=136) ou placebo (solução salina 0,9%; n=133) pelo menos três horas antes da coleta do órgão. O desfecho primário foi a incidência de IRAPT, definida como necessidade de mais de...

Palavras chave: irapt, doadores, grupo, recebedores, placebo, transplante, duração, ct, recebedores transplante, grupo placebo, duração irapt, incidência, supressão, inflamação, duração irapt recebedores, irapt recebedores, semana, dias, 2010, receberam,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados


Assinantes


Esqueceu a senha?