Evolução e patologia da demência frontotemporal - <i>Brain</i>

Andrew Kertesz e colaboradores, do Hospital São José de Ontário, Canadá, realizaram estudo clínico-patológico de um grupo de pacientes com diagnóstico de demência frontotemporal (DFT)/Completo de Pick, que foram acompanhados até a morte e realização de necropsia.

Um total de 60 pacientes com as seguintes síndromes clínicas: variante comportamental da DFT (n=32), afasia primária progressiva (n=22), síndrome de degeneração córticobasal (n=4) e paralisia supranuclear progressiva (n=2); que foram encaminhados a uma clínica neurológica e acompanhados até após a morte e realização de necropsia, foram incluídos no estudo.

A alteração histológica mais freqüentemente encontrada foi a doença de inclusões em neurônios motores (n=18), seguida pela degeneração córticobasal (n=12), doença de Pick (n=6), demência sem...

Palavras chave: doença, progressiva, demência, mais, degeneração, supranuclear, n=1, pacientes, afasia, até, clínica, histologias tau-positivas, morte realização necropsia, mais freqüentemente, morte realização, necropsia, à, 2005, realização, histologia definidora,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Artigo / Publicado em 14 de setembro de 2018

Apraxia

Artigo / Publicado em 24 de março de 2017

Demência do lobo fronto-temporal

Artigo / Publicado em 23 de março de 2016

Doença de Pick

Artigo / Publicado em 14 de agosto de 2015

Pneumonia comunitária no idoso

Artigo / Publicado em 1 de fevereiro de 2018

Encefalopatia Urêmica

Artigo / Publicado em 28 de novembro de 2008

Benefícios da suplementação com vitaminas e minerais

Notícia / Publicada em 20 de novembro de 2017

Pacientes com demência portadores de corpos de Lewy são mais propensos a sofrerem de disfunção gastrointestinal

Notícia / Publicada em 25 de fevereiro de 2013

Inflamação e degeneração da substância branca cerebral persistem por anos após lesão traumática do cérebro

Notícia / Publicada em 1 de outubro de 2012

Delirium é um forte fator de risco para demência nos idosos

Notícia / Publicada em 7 de outubro de 2011

As demências podem ser distinguidas clinicamente com um alto nível de precisão



Assinantes


Esqueceu a senha?