Oxigenioterapia hiperbárica não melhora os resultados em infecções necrotizantes de tecidos moles - Surgical Infections 2009; 10(1):21-8

Pacientes com infecções necrotizantes de tecidos moles (INTM) requerem desbridamento cirúrgico imediato, antimicrobianos endovenosos adequados e suporte intensivo. Apesar do tratamento agressivo, sua morbi-mortalidade continua sendo alta. O benefício da oxigenioterapia hiperbárica (OHB) como terapia adjuvante ainda é controvérsia. Com o objetivo de investigar os efeitos da OHB, no tratamento das INTM’s, Mark George e colaboradores, da Universidade de Minnesota, EUA, realizaram estudo publicado recentemente.

Foram analisados dados retrospectivos de 78 pacientes com INTM: 30 pacientes em um centro tratados com cirurgia, antibióticos e suporte intensivo; 48 pacientes em um centro diferente que receberam OHB adjuvante. Os dois grupos foram comparados em termos de características demográficas, fatores de risco, microbiologia e desfechos dos pacientes....

Palavras chave: pacientes, ohb, duração, antimicrobianos, dois grupos, uso, mortalidade, grupos, fatores, grupo, , dois, uso antimicrobianos, grupo ohb, maior, desbridamentos, tratamento, adjuvante, características demográficas fatores, taxa mortalidade,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados
Artigo / Publicado em 27 de julho de 2012

Gangrena gasosa

Artigo / Publicado em 27 de abril de 2012

Tratamento atual da pneumonia nosocomial por MRSA

Artigo / Publicado em 18 de novembro de 2019

Hipogonadismo em homens jovens - Parte II: abordagem terapêutica

Artigo / Publicado em 19 de julho de 2004

Onfalite

Artigo / Publicado em 17 de novembro de 2015

Infecções no Pé Diabético

Artigo / Publicado em 25 de abril de 2017

Pé Diabético

Artigo / Publicado em 8 de abril de 2014

Pneumotórax Espontâneo

Artigo / Publicado em 20 de junho de 2017

Infecção Grave de Partes Moles

Notícia / Publicada em 28 de janeiro de 2016

Oxigenioterapia hiperbárica não reduz as indicações de amputação em pacientes com pé diabético

Notícia / Publicada em 6 de março de 2009

Epidemiologia, manejo e prognóstico da peritonite secundária não pós-cirúrgica



Assinantes


Esqueceu a senha?