Doença de Wilson: artigo de revisão


Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:. - Introdução. - Manifestações clínicas. - Abordagem diagnóstica. - Abordagem terapêutica. - Conclusão. - Referências. Introdução. A doença de Wilson é uma patologia relativamente rara, com uma incidência mundial inferior a 30 milhões de casos, porém seu quadro clínico silencioso muitas vezes pode possuir graves consequências. O tratamento precoce influencia sobremaneira a evolução da doença e muitas vezes salva a vida do paciente. A doença é caracterizada pelo metabolismo alterado do cobre, e suas consequências clínicas variam de um estado assintomático para insuficiência hepática fulminante, doença hepática crônica com ou sem cirrose, manifestações neurológicas e psiquiátricas. Um alto grau de suspeita é justificado para não deixar de diagnosticar os casos de DW, especialmente os casos menos floridos com apenas leve elevação de transaminases ou envolvimento neuropsiquiátrico isolado. . A Doença de Wilson (DW) (também denominada degeneração hepatolenticular) tem origem hereditária, e cujas manifestações clínicas decorrem do aumento do depósito de cobre em vários órgãos, principalmente fígado, cérebro, córneas ...

Palavras chave: Doença, Wilson, cobre, hepática, fígado, alterações, hepatolenticular, ceruloplasmina, hepatócito.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Artigo / Publicado em 28 de agosto de 2017

Cirrose Hepática

Artigo / Publicado em 27 de novembro de 2000

Cirrose - Parte I

Artigo / Publicado em 4 de junho de 2009

Abordagem do paciente assintomático com função hepática alterada

Artigo / Publicado em 23 de março de 2016

Doença de Pick

Notícia / Publicada em 18 de setembro de 2007

Transplantes intervivos – opção para a insuficiência hepática aguda

Notícia / Publicada em 10 de fevereiro de 2003

Medicamentos excepcionais tem isenção de imposto prorrogada

Notícia / Publicada em 23 de abril de 2001

Efeitos colaterais do Zyban são relatados na Nova Zelândia

Notícia / Publicada em 19 de janeiro de 2001

É Questionado o Transplante Hepático Para Pacientes Idosos de Alto Risco

Notícia / Publicada em 9 de novembro de 2000

A Embolização da Veia Porta é Segura em Fígados Lesionados Antes da Ressecção do Câncer Hepático

Notícia / Publicada em 8 de setembro de 2000

Esfíncteres urinários artificiais duram 10 anos ou mais na maioria dos pacientes



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa