Loratadina


Equipe Editorial Bibliomed

- Histórico - Características do medicamento e apresentações de referência no Brasil - Farmacocinética - Farmacodinâmica - Microbiologia - Indicações e posologia - Contra Indicações - Advertências  e Toxicidade - Interações medicamentosas - Superdosagem - Dados de Bioequivalência - Referências bibliográficas. 1. Histórico. Vários anti-histamínicos sintéticos foram desenvolvidos no fim da década de quarenta, porém possuíam como grande efeito colateral a sedação. Nos anos setenta, anti-histamínicos não sedativos foram desenvolvidos por várias companhias farmacêuticas, dentre os quais: terfenadina (da Merrell), astemizole (da Janssen) e loratadina (da Schering-Plough). A terfenadina e o astemizole foram associados a arritmias cardíacas, tendo sido retirados do mercado. O laboratório Schering-Plough desenvolveu a Loratadina durante pesquisas para a criação de um medicamento anti-histamínico que não ...

Palavras chave: Farmacologia, Loratadina, anti-histamínicos, anti-histamínicos sintéticos

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Artigo / Publicado em 13 de junho de 2014

Tratamento da Rinite Alérgica

Artigo / Publicado em 29 de setembro de 2015

Urticária solar

Artigo / Publicado em 6 de julho de 2012

Urticária

Artigo / Publicado em 31 de outubro de 2008

Tratamento da Rinite Alérgica

Artigo / Publicado em 4 de agosto de 2009

Atualização em Urticárias Físicas

Artigo / Publicado em 6 de março de 2015

Cetoconazol

Artigo / Publicado em 17 de junho de 2010

Dexclorfeniramina

Artigo / Publicado em 4 de agosto de 2009

Testes para o Diagnóstico de Doenças Alérgicas

Notícia / Publicada em 21 de maio de 2013

Pesquisadores descobrem novo tratamento para urticária

Notícia / Publicada em 21 de julho de 2010

Não há evidências de benefício do uso de anti-histamínicos em conjugação com corticoides nasais no controle de rinite alérgica



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa