Tocolíticos no manejo do trabalho de parto prematuro


Equipe Editorial Bibliomed

© Equipe Editorial Bibliomed. Neste artigo:. - Introdução - Agentes Tocolíticos - Referências Bibliográficas. Introdução. O trabalho de parto prematuro (TPP) é a principal causa de morbi-mortalidade perinatal e está associado a significativo custo para os serviços de saúde. Apesar dos avanços no cuidado obstétrico, a incidência de TPP ainda é alta, o que pode ser explicado, pelo menos em parte, pela idade mais avançada das mães, presença de comorbidades, uso de tecnologias de reprodução assistida e gestações múltiplas. A morbidade neonatal está associada à idade gestacional ao nascimento, de forma que desfechos adversos ocorrem em 77% dos nascidos entre 24 e 27 semanas de gestação, em comparação a 2% entre os que nascem após 34 semanas. . O TPP é um processo que depende de diversos fatores, sendo que quadros infecciosos podem ser responsabilizados pelo seu desencadeamento em 25-40% dos casos. A ativação de resposta imune, pelos germes no trato genital superior, associa-se à liberação de citocinas e prostaglandinas, induzindo contrações uterinas e enfraquecimento das membranas amnióticas. No entanto, o uso de antimicrobianos não reverte ou previne o TPP. Os agentes ...

Palavras chave:

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa