Assistência à mulher vítima de violência sexual: relato de caso e discussão


Equipe Editorial Bibliomed

© Equipe Editorial Bibliomed. DESCRIÇÃO DO CASO. RGS, sexo feminino, 21 anos de idade, trazida por populares ao serviço de pronto atendimento com relato de ter sofrido estupro há cerca de 1h. Na localidade / município, não havia serviço médico-legal disponível no dia e horário do ocorrido. A paciente foi acolhida e levada para sala de exame; e o serviço social, acionado para contatar familiares e autoridade policial (para preenchimento do Boletim de Ocorrência [BO]). . A despeito do estado de agitação e labilidade emocional, os dados vitais estavam dentro da normalidade e não havia evidências externas de fraturas, apenas equimose periorbital à esquerda e escoriações superficiais na face, na região posterior dos ombros e no dorso. . A paciente referiu intercurso vaginal forçado. Ao exame ginecológico, observou-se presença de abrasões perineais e discretas equimoses na região dos pequenos lábios. Não havia lâmpada de Wood na unidade (para pesquisa de sêmen), porém uma discreta quantidade de sêmen estava presente na cavidade vaginal e a mesma foi colhida com swab salino (que foi acondicionado e selado em frasco estéril contendo soro fisiológico e identificado com o nome da paciente). Também foram colhidas amostras de pelos pubianos (acondicionados e selados em frasco estéril devidamente identificado). A inspeção ...

Palavras chave: paciente, não, após, serviço, 2, exame, mg, região, não havia, a, dia, violência, à, estupro, cavidade, havia, violência sexual, paciente recebeu, a paciente, novamente serviço níveis,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa