Neoplasia Maligna de Tubas Uterinas


Equipe Editorial Bibliomed

© Equipe Editorial Bibliomed. Neste Artigo:. - Introdução. - Quadro Clínico e Diagnóstico. - Abordagem terapêutica. - Conclusão. - Referências Bibliográficas. O carcinoma primário das tubas uterinas é responsável por cerca de 1% de todos os cânceres do trato genital feminino, o que o torna o menos freqüente entre os tumores malignos ginecológicos. Essa neoplasia pode ser bilateral em até 30% dos casos, acometendo principalmente as porções infundibular e ampolar da tuba.. Introdução. O Carcinoma Primário das Tubas Uterinas (CTU) atinge principalmente mulheres dos 45 anos em diante (pós-menopausa), tendo o pico de sua incidência aos 60 anos, sendo. Os índices de nuliparidade e de esterilidade giram em torno de 40 a 70% nessas pacientes e nos antecedentes pessoais encontramos comumente neoplasias do trato gastrintestinal e neoplasias de mama. Os principais fatores predisponentes são: processos inflamatórios inespecíficos ou secundários a tuberculose, sífilis e endometriose.. Histologicamente, o tipo mais freqüente de câncer encontrado ...

Palavras chave: massa, tubas, tumor, à, carcinoma, é, pélvica, dor, abundante, massa pélvica, tubas uterinas, tuba, suspeita, tipo, uterinas, diante, exame, primário tubas uterinas, primário tubas, exame ginecológico,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa