Aspirina ainda é subutilizada nas coronariopatias?


Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:. - Recomendações para o uso da Aspirina. - Prevenção secundária e o uso insuficiente da aspirina. - Resultados e conclusões. - Referências. Recomendações para o uso da Aspirina. A aspirina é a droga de escolha e deveria ser administrada a virtualmente todos os paciente com um infarto agudo do miocárdio (IAM). Os benefícios da aspirina no risco de IAM subsequente, acidente vascular cerebral (AVC), ou morte de causa vascular são significativos, enquanto que os riscos de hemorragia séria e reações de hipersensibilidade são muito baixos e brandos, de um modo geral. Assim, até mesmo entre os pacientes com uma história passada de hemorragia ou outra contraindicação para uso da aspirina, elas são relativas nos casos de IAM, e não absolutas.. O mecanismo de ação mais plausível para os efeitos benéficos da aspirina nas doenças cardiovasculares relaciona-se com a sua habilidade de inibir de maneira irreversível a agregação de plaquetas e assim reduzir o risco de eventos vasculares trombóticos.. Na prevenção primária, o uso da aspirina reduz modestamente os eventos coronários e os principais eventos cardiovasculares não fatais, porém também aumenta o risco ...

Palavras chave: aspirina, IAM, AVC, prevenção

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



Assinantes


Esqueceu a senha?