02 - Primeiros Socorros - Controle da Respiração


Equipe Editorial Bibliomed

Manter a permeabilidade das vias aéreas e uma ventilação adequada são peças-chave no pronto socorro a qualquer vítima. No indivíduo inconsciente, deitado de costas (barriga para cima), freqüentemente a base da língua entra em contato com a parede posterior da faringe, obstruindo as vias aéreas superiores. A manobra de elevação da mandíbula, com extensão da cabeça, permite a livre passagem do ar. . . Deve-se proceder à limpeza da boca e do fundo da garganta, usando compressas, lenços, ou um aspirador, caso haja disponibilidade. Lembrar sempre de desapertar gravatas e colarinhos Se houver suspeita de lesão no pescoço, faça uma leve e delicada extensão da mandíbula, mantendo a cabeça alinhada com o corpo. Isto é obtido usando-se uma das mãos na face do paciente, enquanto dois dedos da outra mão elevam o queixo. . . A ausência de resultados após 15 minutos de assistência respiratória artificial indica mau prognóstico. Toda vítima que, em estado de inconsciência, ainda respira, deve ser removida com cuidado e deitada de lado, esteja ainda sentada dentro do carro ou já no solo. Dentro do veículo, a pessoa deve ser gentilmente inclinada para o lado, mantendo-se a mão no queixo, fletindo suavemente a coluna cervical. Nesta posição qualquer sangramento, vômito ou muco escoará pela gravidade, diminuindo o risco de aspiração para os pulmões. A inclinação posterior suave ...

Palavras chave: boca, cabeça, é, respiração, não, ser, paciente, mandíbula, mão, ventilação, aéreas, vias aéreas, vias, pescoço, método, posterior, cinco segundos, cabeça hiperestendida, é método, verificada observação elevação,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa