Fibrilação e Flutter Atrial


Equipe Editorial Bibliomed

Equipe Editorial Bibliomed Neste Artigo: - Fibrilação Atrial - Flutter Atrial A fibrilação e o flutter atriais são arritmias comuns na prática clínica, caracterizadas por anormalidades da atividade atrial, freqüentemente associadas a resposta ventricular elevada. O tratamento deve ser sempre individualizado, visando a conversão para o ritmo sinusal fisiológico, o controle da freqüência ventricular e a prevenção dos episódios embólicos. Caso a cardioversão tenha sido efetiva, a prevenção das recorrências também é um objetivo terapêutico de médio prazo. Fibrilação Atrial A fibrilação atrial (FA) é a taquicardia sustentada mais freqüentemente encontrada na prática cardiológica. Sua prevalência aumenta com o aumento da idade, atingindo mais que 10% dos idosos acima de 70 anos. É mais freqüente em cardiopatas, especialmente naqueles com doença valvar mitral. Enquanto em alguns pacientes a fibrilação atrial passa despercebida e é um achado casual de exame, naqueles nos quais existe grande dependência da contração atrial (p.ex., estenose aórtica) ou do tempo de enchimento diastólico, ...

Palavras chave: , fibrilação, é, atrial, ventricular, cardioversão, ritmo, ser, fibrilação, fibrilação atrial, ausência, av, efetiva, contração, prevenção, mais, ritmo sinusal, caso, fisiológico controle freqüência, controle freqüência,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



Assinantes


Esqueceu a senha?