Bloqueios Atrioventriculares: Diagnóstico e Tratamento


Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo: . - Conceito e Classificação - Etiologia - Reconhecimento e Conduta - Referências bibliográficas. Os bloqueios atrioventriculares podem ser classificados como de 1º, 2º e 3º graus, podendo ocorrer em condições fisiológicas e em decorrência de cardiopatia. Bloqueios AV de 1º grau são geralmente benignos. Bloqueios de 2o grau podem ser classificados em Mobitz tipo I, tipo II, 2:1 e avançados – bloqueios avançados, sintomáticos ou que indiquem lesão distal do sistema de condução são melhor tratados com marca-passo. Os bloqueios AV totais são caracterizados pela dissociação AV – o implante de marca-passo é obrigatório se há bradicardia com frequência cardíaca Conceito e Classificação. Bloqueios atrioventriculares (BAV) resultam do atraso ou interrupção da condução, através do nó AV, do impulso atrial para os ventrículos. Classicamente, são classificados como de 1º grau quando todas as ondas P são conduzidas, sempre com retardo, de 2º grau, quando apenas algumas ondas P são bloqueadas, e de 3ºgrau ou total, quando nenhuma onda P é conduzida, havendo dissociação AV. Conhece-se por bloqueio AV avançado ou de 2º grau avançado quando duas ou ...

Palavras chave: cardiologia, bloqueios atrioventriculares, fenômeno Wenckebach, Stokes-Adams, BAVT, morte súbita.

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



Assinantes


Esqueceu a senha?