Antidepressivos Reduzem Risco da Formação de Trombos em Pacientes Cardiopatas


Equipe Editorial Bibliomed

O antidepressivo sertralina (Zoloft®), comercializado no Brasil, pode reduzir o risco da formação de trombos em pacientes cardiopatas. Esta é a conclusão de um estudo apresentado recentemente na 49a Sessão do American College of Cardiology, em Anaheim, Califórnia.. . O estudo foi conduzido pelo Dr. Paul Gurbel, do Sinai Health System of Baltimore's Center for Thrombosis Research, em Baltimore, Maryland.. . Os pesquisadores estavam interessados já há algum tempo em conseguir uma explicação de porque os pacientes deprimidos se ligam a um risco aumentado de complicações em pacientes com obstrução arterial. Sabe-se que pacientes deprimidos apresentam uma mortalidade de 3 a 5 vezes maior do que pacientes não deprimidos, após um infarto do miocárdio.. . Para testar os efeitos do antidepressivo na função plaquetária, o Dr. Gurbel e sua equipe retiraram plaquetas de pessoas sadias e de pacientes portadores de coronariopatia, e as misturaram com sertralina ou com N-desmetilsertralina (um metabólito da sertralina sem propriedades antidepressivas). Foram escolhidas doses que se assimilam às doses encontradas no sangue entre 50 e 200 mg de sertralina ao dia.. . Verificou-se que tanto a sertralina como a N-desmetilsertralina inibem a função normal das plaquetas. Doses maiores resultaram em uma interferência maior com a função plaquetária. Os achados sugerem que ...

Palavras chave: pacientes, sertralina, risco, deprimidos, estudo, plaquetas, pacientes deprimidos, trombos pacientes, formação trombos pacientes, n-desmetilsertralina, american college, sertralina n-desmetilsertralina, função, college, dr, sessão, american, segundo, gurb

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa